Compre pelo Telefone: 0800.777.6601

Buscar

Digite o termo que deseja buscar:

Top 5


Início > Edições Temáticas > Ed 026 A Direita Brasileira I
Ed 026 A Direita Brasileira I



clique na imagem para ampliar
Receba seu exemplar em casa - FRETE GRÁTIS
Disponibilidade para envio: Imediata
R$ 13,50


Pague em até 6x no cartão

1 x R$ 13,50Total - R$ 13,50
2 x R$ 6,75Total - R$ 13,50
3 x R$ 4,50Total - R$ 13,50
4 x R$ 3,38Total - R$ 13,52
5 x R$ 2,70Total - R$ 13,50
6 x R$ 2,25Total - R$ 13,50

 


Quer saber o valor do frete?
Entre com seu CEP    
   
Não era o que você procurava?
Envie-nos uma mensagem.

Características


A DIREITA BRASILEIRA

A direita brasileira
é uma das mais espertas do mundo, porque entregou a pesquisa universitária à esquerda, para que esta estudasse os movimentos populares e assim ela ficaria bem informada – enquanto praticamente não há quem estude a própria direita e as elites em geral”.

Partindo desta análise, feita pelo jornalista da equipe de Caros Amigos, Renato Pompeu, nasce esta edição especial, que busca identificar, definir e analisar a ideologia direitista em diversas áreas:

Na política: um artigo de Caio Navarro de Toledo, professor de Ciência Política da Unicamp, discute o porquê do pensamento político contemporâneo insistir na “negação da validade da distinção entre esquerda e direita”. Navarro provoca: “como sagazmente observou o paraibano Suassuna, aquele que, enfaticamente, proclama o anacronismo das noções de esquerda e de direita, ‘normalmente é de direita’”. E Marina Amaral investiga o papel da direita na política nacional, na reportagem As Faces do Neoliberalismo.

Na economia: Luiz Gonzaga Beluzzo analisa as medidas e conseqüências da política econômica de direita ao longo da história, e o repórter João de Barros apresenta a grande reserva moral do capitalismo – o mercado, ícone da direita.

Na educação: o artigo do professor João dos Reis, do Departamento de Educação da UFSCar resume como, historicamente, a lógica mercantil foi sendo inserida nas diretrizes educacionais do país, e Natalia Viana apresenta as maiores universidades privadas do país e seus donos: “o ensino superior no país acabou virando mercadoria da maior lucratividade”.

Na mídia: o jornalista José Arbex Jr. declara: “A imprensa é o mais sério e conseqüente partido da burguesia. Se a genial constatação feita por Antonio Gramsci tem validade universal, no Brasil ela assume contornos bem mais dramáticos”, e Marcelo Salles conta a história política das Organizações Globo.

Na justiça: o cientista político Andrei Koerner, professor da Unicamp, analisa o “direito da direita”, no qual “princípios e objetivos são omitidos ou manifestados de maneira seletiva”. O repórter Thiago Domenici analisa o judiciário brasileiro a partir de um relatório da ONU que o classificou como “lento, com tendência ao nepotismo, machista e pouco acessível à população carente”.

Nas Forças Armadas: Natalia Viana e Diogo Ruic apresentam o “conservadorismo das Forças Armadas”, e a professora e pesquisadora da Unesp Suzeley Kalil Mathias defende que “a mentalidade militar hoje é ‘de direita’ pois busca nas antigas práticas e vivências construir o caminho para o futuro”.

Na religião: Marcos Zibordi discute a “intensa e explícita aproximação entre política institucional e religião” e a pesquisadora da Universidade de Chicago Simone Bohn analisa a suposta relação entre religiões evangélicas e fortalecimento da direita na política.

E ainda:
- Entre o ódio e o orgulho: Andrea Dip fala sobre as organizações da extrema-direita;

- Gilberto Felisberto Vasconcellos fala sobre nacionalismo;

- Os psicanalistas Antonio Lancetti e Heid Tabacof colocam o conservadorismo no divã.
 

EDITORA CAROS AMIGOS

Sede administrativa e redação

 Rua Vieira de Carvalho n. 115, Conj. 31, Santa Ifigênia , São Paulo-SP. CEP: 01210-010

Estoque e distribuição:

Rua Garcia Aquilino, 10, casa 01, Moinho Velho, São Paulo, SP, CEP 02929-070

Atendimento: 0800 777 6601 

2017 - Lojacarosamigos.com.br - Todos os direitos reservado
Desenvolvido por 001SHOP